Cliente que pedia indenização por discussão com funcionária de lotérica tem recurso negado pelo TRF4 - Artigo Jurídico

Cliente que pedia indenização por discussão com funcionária de lotérica tem recurso negado pelo TRF4

In Notícias do Judiciário On
- Updated

Uma moradora de São Leopoldo (RS) que alegava ter sido humilhada em lotérica teve o pedido de indenização por danos morais negado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). Segundo a decisão da 4ª Turma, o desentendimento ocorrido entre a autora e a funcionária deve ser considerado mero transtorno, não justificando uma condenação do estabelecimento.

Na ação, a mulher relata que, em agosto de 2014, se dirigiu à lotérica para realizar depósito no valor de R$ 330,00. No entanto, foi registrado depósito no valor de R$ 230,00. Comenta que retornou à agência lotérica, mas a funcionária negou o ocorrido, então, após registrar ocorrência policial e solicitar a disponibilização das imagens, o gerente da lotérica afirmou que a quantia foi entregue à funcionária, exatamente como narrado por ela.

A mulher alega que a funcionária da lotérica ainda teria jogado contra o vidro que separava as duas uma cédula de R$ 100,00, dizendo palavras ofensivas e tentando agredi-la fisicamente

Alegando dano moral, a autora ajuizou ação na 1ª Vara Federal de Novo Hamburgo (RS) contra a lotérica e a Caixa Econômica Federal (CEF) solicitando o pagamento de R$ 40 mil. O pedido foi julgado improcedente, por não haver provas nos autos das agressões verbais sofridas pela autora. Ela recorreu ao tribunal, pedindo a reforma da sentença.

O relator do caso no TRF4, desembargador federal Cândido Alfredo Silva Leal Junior, manteve o entendimento de primeira instância. “A manutenção da sentença é medida que se impõe porque o fato narrado, embora incontroverso, não é capaz de gerar profundos aborrecimentos à autora, mas mero dissabor decorrente de intercorrência do cotidiano”, afirmou o magistrado.

Fonte: TRF da 4ª Região.

Informação em seu e-mail

Assine nossa newsletter e receba, gratuitamente, nossas atualizações!

You may also read!

STF rejeita HC de condenado pela morte de criança de 10 anos em acidente de trânsito

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou seguimento (julgou inviável) ao Habeas Corpus (HC) 134965, no

Leia mais...

Pedido de reparação por não pagamento de vale-pedágio prescreve em dez anos

A Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, por maioria, que o prazo prescricional aplicável às demandas

Leia mais...

Crimes pela internet, novos desafios para a jurisprudência

Os crimes cibernéticos no Brasil afetam anualmente cerca de 62 milhões de pessoas e causam prejuízo de US$ 22

Leia mais...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu